Dicas completas para uma festa de sucesso

Não adianta, quem quer fazer uma festa de sucesso deve se preparar com antecedência e prever os problemas que podem acontecer. Para que isso aconteça, vamos deixar aqui 10 dicas sobre aspectos que você precisa observar na hora de criar uma festa perfeita. Bem, da lista de convidados ao cardápio, siga os toques que coloco abaixo para ser um anfitrião nota 10.

A festa é em casa? Encha os ambientes de flores. Elas embelezam os ambientes de um jeito inigualável e ainda têm um cheirinho delicioso.

 

Flores, ingredientes, temperos, velas, pratos, travessas, balde de gelo, bebidas, trilha sonora. Por onde começar? Dê a partida com a lista de convidados. De nada adianta fazer uma produção cinematográfica para uma festa se a turma não sabe interagir – e se divertir! especialistas dizem que toda festa tem de ter gente formal e informal, divertida e careta, de todas as idades, uma boa mistura. O sucesso depende das pessoas. São elas que dão vida à festa.

Como não dá para convidar todos os amigos e a árvore genealógica inteira, comece a lista pelos que são de casa, ou melhor, pelo “elenco fixo”. Em seguida, parta para o ‘elenco convidado’, ou seja, aquele que você não vê há tempos, uma nova amiga do trabalho, um amigo de outro…

Para diminuir a síndrome do “acho que não vem ninguém” ou não esquecer algum item importante, tenha ao lado um fiel escudeiro. Pode ser uma amiga querida, o marido/namorado, a irmã, a prima… Alguém que possa ajudar nos ajustes dos últimos detalhes, que amenize a angústia da espera e que fale que tudo vai sair às mil maravilhas. E relaxe: depois das dicas a seguir, sua festa só pode dar certo.

Dicas para montar a festa perfeita

Dica número 1: Bebida sob medida

Não é difícil achar na internet fórmulas de cálculo de bebidas para a festa. Além dessas referências, entretanto, é preciso avaliar o perfil de seus convidados e a ocasião. Vai ser um almoço com três horas de duração ou daqueles que acabam emendando com o jantar? Que opções agradam à maioria dos convidados? Servir caipirinha, uísque, champanhe, vinho, cerveja, tudo, é até deselegante, dizem os especialistas. Em vez de montar um balcão etílico que mais parece balada de república estudantil, feche em algumas poucas e boas opções. Você deve escolher as bebidas de acordo com a estação, ou seja, no calor, cerveja cai superbem, mas no inverno, não (sim, eu sei que tem gente que não segue isso à risca). Claro, isso não é regra. Se o seu público não passa sem uma cervejinha gelada, não é o termômetro que vai estragar o brinde.

Cálculo base para a quantidade de bebibas

  • 1 garrafa de vinho para cada duas ou três pessoas
  • 1 garrafa de espumante para cada duas pessoas
  • 1 garrafa de destilado para 15 pessoas
  • 1 garrafa de cerveja para cada pessoa
  • E não se esqueça de incluir água e gelo nas compras!

Dica número 2: Atenção às minorias

Vegetarianos, alérgicos, intolerantes a lactose… Para ninguém passar fome, pergunte antes se os convidados têm restrições alimentares ou providencie curingas para servir no dia.

+ Especial: receitas sem glúten (futuramente teremos um artigo)

Dica número 3: Frio bom

Se não tiver aparatos para esquentar a comida, como réchauds, invista em pratos frios, como saladas, tortas, quiches, cuscuz marroquino ou o tradicional cuscuz paulista.

 

Dica número 4: Para que complicar ?

Uma entrada (que pode ser uma salada), uma carne com um acompanhamento, mais uma segunda opção, como uma torta ou uma massa, é o menu mais enxuto possível para um jantar. Resista à tentação de estrear aquele prato incrível no dia D. Inventar misturas agridoces, combinações mirabolantes ou testar novas receitas pode não dar certo em dia de festa. Mais do que elaborações complicadas ou itens caros, o essencial é usar ingredientes de qualidade. Servir uma salada de mussarela de búfala, manjericão e tomates, com um bom azeite e um pão italiano, é simples e delicioso.

Dica número 5: Acerte os ponteiros

Se o convite é para as 20h ou 21h, subentende-se que será servido um jantar, certo? Caso a ideia for fazer uma balada, marque o encontro para depois das 22h. Assim, ninguém vai chegar faminto e você poderá oferecer apenas aperitivos, como queijos, castanhas e frutas secas.

Dica número 6: Um para todos

A infraestrutura é caseira e os convidados são muitos? Evite cardápios com finalização em pratos individuais. Para mais de 20 pessoas, pense em pratos únicos, como lasanha, bacalhoada, assados, que ficam no forno à espera dos convidados.

Dica número 7: Um passo à frente

Adiante o que for possível. Faça croutons na véspera, rale os queijos, prepare o molho da carne (que ficará até mais gostoso). Deixe para acrescentar ervas e pimenta-do-reino no dia. Caldas e sobremesas também podem ficar prontas na geladeira. É loucura deixar para fazer tudo no dia. Congele quichés e bolos, que ficam perfeitos. O segredo é deixar para dourar a quiché ao aquecê-la e confeitar o bolo na data do evento ou na véspera.

Dica número 8: Seja fiel ao seu estilo

Quem tem um estilo clássico dificilmente vai se sentir bem numa roupa toda moderna, não é? O mesmo vale para a casa: o décor da festa tem de seguir a alma do lugar.

Um punhado de areia nos porta-velas é o suficiente para a decoração remeter à beira-mar

Dica número 9: Luz especial

Iluminação bem pensada é fundamental para deixar a sala de todo dia com cara de festa. Apague as lâmpadas do teto e dê destaque às luzes indiretas. Crie spots no chão, virando o abajur para a parede. Espalhe velas pela casa – você pode até alugá-las em empresas especializadas. E improvise: copos e taças podem se transformar em lanternas e ganhar cúpulas de papel. Vi um dia uma festa de uma cliente pianista. Usou-se cones feitos com partituras para cobrir taças com velas.

Dica número 10: Look sem aperto

Anfitriã à vontade costuma deixar os convidados igualmente à vontade. Não é hora de se arrumar demais nem de usar aquele vestido justo que não deixa nem você se sentar.  Mas também não vale encarar a Dona Xepa e receber os amigos com a roupa respingada de comida. Escolha um modelo bonito e confortável, como um vestido na altura dos joelhos ou uma calça e uma camisa com as mangas dobradas (para facilitar a vida na cozinha).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *