Divirta-se com a Mônica Jovem

Jogo da Mônica ~ Jogue aqui os melhores jogos da Turma da Monica online e grátis, jogos de vestir, jogos de memória e muito mais.
Este é o site dedicado à turma da Mônica Jovem. Ainda que os jogos, inicialmente, sejam da versão mais infantil das personagens, o conteúdo postado após a inauguração do site será dedicado todo à turminha mais crescida. Como não poderia deixar de ser, quem dá nome ao site é a personagem mais famosa de Maurício de Sousa, a Mônica. Ela, continua sendo a menina alegre que todos conhecemos, mas cresceu e agora [ainda um pouco dentucinha] tem corpo e peso de uma jovem normal.
Uma garota esbelta diriam alguns. Continua como sempre, determinada e perseverante até conseguir o que deseja. Na versão jovem da Mônica, ela continua com sua amizade com Cebolinha, personagem que agora deseja ser chamado apenas de Cebola. A amizade, porém, é um pouco mais crescidinha e diriam alguns que é uma amizade colorida. Isso se comprova nas edições da revista da Turma da Mônica Jovem. Ela não consegue esconder que gosta de Cebola, mas não se sente presa a ele e até dá bola para outros garotos. Cebola ainda tem planos de se colocar em pé de igualdade com ela. Ele considera a diferença [que existe apenas na cabeça dele diga-se de passagem] é um impedimento para que eles namorem firme. E enquanto não surgem novos jogos da Turma da Mônica Jovem, vamos nos divertindo e matando a saudade da turminha em jogos online muito legais e que podem ser vistos na lista abaixo ou navegando pelos marcadores no final desta postagem.

Como fazer descrições na redação

Todo aluno que se preze vai se preparar para fazer bem o Enem. Dentre os aspectos mais desejados, fazer uma redação nota 10 no Enem é, talvez, o principal. Uma das tipologias textuais mais deixadas de lado, mas que pode servir de suporte para  produção do texto na prova e também para a correta interpretação dos textos no Enem é a descrição. Neste artigo vamos entender um pouco mais os elementos que ajudam a fazer uma boa descrição. Uma coisa é certa, seguindo nossas dicas e praticando, você certamente irá bem no Enem. Assim como em outros artigos em que mostro como fazer a redação perfeita no Enem, neste quero mostrar como fazer descrições na redação.

Como fazer descrições na redação – estrutura

Como fazer descrições na redação

DESCREVER é criar com palavras a “imagem” do objeto descrito. É configurar. É “pintar com palavras”. Para que a descrição ocorra, há necessidade de que o objeto descrito seja caracterizado por elementos que demonstrem e comprovem que ele foi apreendido sensorialmente. Se quer aprender como fazer descrições na redação, atente para os seguintes elementos:

1.  Substantivos que nomeiem os traços do objeto descrito.

Exemplo:

“Procuro casa para comprar ou alugar, construção antiga mas conservada, localização privilegiada — nem tão distante da cidade nem muito fora dela —, estilo clássico e com amplas acomodações: quatro ou cinco dormitórios, salas de jantar e de visita, terraço ladeando boa parte da casa, cozinha espaçosa, garagem para cinco carros, dependências para empregados e área de serviço de bom tamanho. De preferência, enriquecida por soberba área verde. Tratar com João Afonso de Albuquerque Falcão, pelo telefone 55443322.”

2. Adjetivos e/ou locuções adjetivas que caracterizem o substantivo.

Exemplo:

“Ela era gorda, baixa, sardenta e de cabelos excessivamente crespos, meio arruivados. Tinha um busto enorme, enquanto nós todas ainda éramos achatadas.” (Clarice Lispector)

3. Verbos de estado, que anulem a noção de ação.

Exemplo:

“Era um dia abafadiço e aborrecido. A pobre cidade de São Luís do Maranhão parecia entorpecida pelo calor” (Aluísio Azevedo)

4. Verbos geralmente no pretérito imperfeito do indicativo.

Exemplo:

“No fim da rua havia um terreno baldio e, no fundo deste, uma casa em ruínas, na qual Lúcia e eu costumávamos brincar. Todos diziam que a casa era mal-assombrada, que fantasmas eram vistos seguidos por ali. Mas Lúcia e eu não tínhamos medo de nada. Estávamos ambos com dez anos, idade em que as crianças costumam ter medo de fantasmas: mas nós, nós não tínhamos medo de nada (…)”. (Moacyr Scliar)

5. Metáforas e comparações.

Exemplos:

“Aquela sala me incomodava. Ali, até hoje se encontra a herança da família: imponente, pesada. O papel-de-parede ainda é o retraio puro das traições que minha avó suportou.” (Volney)

“Era um pobre coitado, fugindo do açoite,/ como um preto na noite.” (Filó)

6. Elementos sensoriais soltos ou agrupados em sinestesia.

Exemplo:

“Era um dia abafadiço e aborrecido. A pobre cidade de São Luís do Maranhão parecia entorpecida pelo calor. Quase que não se podia sair à rua: as pedras escaldavam: as vidraças e os lampiões faiscavam ao sol como enormes diamantes: as paredes tinham reverberações de prata polida: as folhas das árvores nem se mexiam: as carroças d’água passavam ruidosamente a todo instante, abalando os prédios; e os aguadeiros, em manga de camisa e pernas arregaçadas, invadiam sem cerimonia as casas para encher as banheiras e os potes. Em certos pontos não se encontrava viva alma; tudo estava concentrado, adormecido: só os pretos faziam as compras para o jantar, ou andavam no ganho.” (Aluísio Azevedo)

 

Como estudar corretamente para o Enem?

 

Curso Segredos do Enem é Bom Funciona É confiávelVocê tem dificuldade de concentrar-se? Tem dificuldade em organizar os estudos? Precisa de um método que guie seus esforços para que suas forças não sejam colocadas no lugar errado. O Lucas Marques criou um método de estudos bastante interessante e que tem ajudado milhares de estudantes nos últimos anos a conquistar seus sonhos. O Segredos do Enem é um método passo a passo que pode transformar qualquer pessoa em um estudante do qual todos terão “inveja”.

 

[su_button url=”https://portuguesintenso.com/ir/segredos-do-enem” target=”blank” style=”stroked” background=”#ff7e00″ size=”10″]➡ Acesse o SEGREDOS DO ENEM[/su_button]
 

Acesse o site e conheça um pouco mais sobre o método, ouça os depoimentos e veja se não é exatamente isso que falta para você deslanchar nos estudos.

Prova para concurso do Judiciário

Há algo de muito difícil nos concursos públicos e que tem perturbado a maioria dos estudantes que desejam fazer uma boa prova. As questões de interpretação de textos variam de banca para banca e aqueles que se preparam acabam sendo pegos de calça curta. Mas existe um caminho para aqueles que querem uma vaga num concurso público ou mesmo os que desejam descobrir os segredos do Enem que é estudar a interpretação de textos fazendo exercícios de provas anteriores e se preparando adequadamente para a prova de redação aprendendo a fazer uma boa redação dissertativa.

Bem, estudar interpretação de textos vai muito além do simples ler e encontrar a resposta no texto. Esse conhecimento é superficial.

Interpretar um texto com eficácia é perceber as relações de sentido entre suas partes e em como isso interpreta a realidade que vivemos.

Este exercício de interpretação que trago hoje pra vocês fez parte da prova para Assistente Judiciário do TRT da 9ª região. Como se vê, não é possível menosprezar o conhecimento da Língua Portuguesa ainda que sua carreira nada tenha a ver com o lecionar. Vamos fazer estes exercícios então e , ao final, confira o gabarito comentado sobre cada uma das questões abaixo. É uma boa forma de treinar para fazer um dos muitos concursos que virão neste ano. Bons estudos.

Exercícios para prova para concurso do judiciário

Rio de Janeiro – Lembra-se de quando o Brasil era o país do futuro?

Primeiro foi um gigante adormecido (“em berço esplêndido”), que um dia iria acordar e botar pra quebrar.
Depois tornou-se o país do futuro, um futuro  de riqueza, justiça social e bem-aventurança.
Eram tempos, aqueles, de postergar tudo o que não podia ser realizado no presente. A dureza do regime militar deixava poucas brechas para que se ousasse fazer alguma coisa que não fosse aquilo já previsto, planejado, ordenado pelos generais no poder.
Só restava então aguardar o futuro, que nunca chegava (mais uma vez vale lembrar: foram 21 anos de regime autoritário).
O pior é que, mesmo depois de redemocratizado o país, a coisa continuou e continua meio encalacrada, com muitos sonhos tendo de ser adiados a cada dia, a cada nova dificuldade. Com a globalização, temos  que encarar (e temer) até as crises que ocorrem do outro lado do mundo. Todavia há que se aguardar o futuro com otimismo, e alguma razão para isso existe.
Dados de uma pesquisa elaborada pela Secretaria de Planejamento do governo de São Paulo revelam que o Brasil chegará ao próximo século, que está logo ali na esquina, com o maior contingente de jovens de sua história.
Conforme os dados da pesquisa, somente na faixa dos 20 aos 24 anos serão quase 16 milhões de indivíduos no ano 2000.
Com esses dados, o usual seria prever o agravamento da situação do mercado de trabalho, já tão difícil para essa faixa de idade, e de problemas como a criminalidade em geral e o tráfico e o uso de drogas em particular.
Mas por que não inverter a mão e acreditar, ainda que forçando um pouco a barra, que essa massa de novas cabeças pensantes simboliza a chegada do tal futuro? Quem sabe sairá do acúmulo de energia renovada dessa geração a solução de problemas que apenas se perpetuaram no fracasso das anteriores?
Nada mal começar um milênio novinho em folha com o viço, a ousadia e o otimismo dos que têm 20 anos.

(Luiz Caversan – Folha de São Paulo, 28.11.98)

1) Encontra apoio no texto a afirmação contida na opção:
a) A existência de 16 milhões de jovens brasileiros no ano 2000 constituirá um problema insolúvel.
b) Com a população jovem brasileira na casa dos 16 milhões, só se pode esperar o pior.
c) Não se pode pensar de forma otimista em relação ao próximo século.
d) Pode-se pensar positivamente em relação ao nosso futuro, apesar de alguns problemas.
e) Pode-se pensar de forma positiva sobre nosso futuro a partir da previsão do agravamento do desemprego.

2) A idéia de futuro vem representada no texto por uma seqüência de conceitos. A opção que indica essa seqüência é:
a) expectativa – gigantismo – idealização – otimismo
b) otimismo – expectativa – idealização – gigantismo
c) gigantismo – otimismo – idealização – expectativa
d) expectativa – idealização – otimismo – gigantismo
e) gigantismo – idealização – expectativa – otimismo

3) A linguagem coloquial empregada no texto pode ser exemplificada pela expressão:
a) “em berço esplêndido”
b) botar pra quebrar
c) bem-aventurança
d) dados de uma pesquisa
e) somente na faixa

4) Postergar significa:
a) polemizar
b) preterir
c) manifestar
d) difundir
e) incentivar

5) Em “o maior contingente de jovens de sua história”, o substantivo “jovens”, embora masculino, refere-se tanto aos rapazes quanto às moças. É comum, porém, que na distinção de gêneros haja referência a conteúdos distintos. Nas alternativas abaixo, a dupla de substantivos cuja diferença de gêneros NÃO corresponde a uma diferença de significados é:
a) novos cabeças – novas cabeças
b) vários personagens – várias personagens
c) outro guia – outra guia
d) o faixa preta – a faixa preta
e) algum capital – alguma capital

6) Em “…começar um milênio novinho em folha com o viço, a ousadia e o otimismo dos que têm 20 anos”, a parte sublinhada é substituível, sem mudança do significado, por:
a) a juventude, a audácia
b) a competência, a imaginação
c) a criatividade, a perseverança
d) a criatividade, a coragem
e) a imaginação, o destemor

[otw_shortcode_content_toggle title=”Gabarito dos exercícios” opened=”closed” icon_type=”general foundicon-checkmark”]1) Letra d. O texto fala de inúmeros problemas brasileiros, em  quase todos os seus parágrafos. Mas, nos dois últimos, muda o tom e mostra otimismo em relação ao que os jovens podem fazer pelo país. Isso fica bem claro no trecho: “Quem sabe sairá do acúmulo de energia renovada dessa geração a solução de problemas que apenas se perpetuaram no fracasso das anteriores?”

2) Letra e. A questão se reporta à ordem de aparecimento dos conceitos. Assim, temos: gigantismo  na linha 3 (“gigante adormecido”);  idealização,  linhas 5/6; expectativa, linha 11 (“só restava então aguardar o futuro”);  otimismo,  linhas 17/18.

Obs.: por causa da formatação, o número das linhas não corresponde mais como está na resposta.

3) Letra b. Muitas vezes a expressão corrente não pertence à língua culta, sendo manifestação da inventividade e improvisação do falante. “Botar pra quebrar” é uma delas. Se a observarmos bem, veremos que ao pé  da letra é destituída de significação, além de contar com a presença de uma  forma contraída da preposição para, pra, igualmente sem guarida na língua padrão.

4) Letra b. Questão de sinonímia.  Postergar  significa, entre outras coisas, deixar atrás, preterir.

5) Letra b. Esta questão, na realidade, é independente do texto, tomado apenas como elemento motivador. Diferentemente do que ocorre com as outras palavras, personagem,  sem alteração de sentido, pode ser masculino ou feminino: o personagem é o homem ou a mulher; a personagem, também.

6) Letra a. Outra questão de sinonímia. Não há o que discutir.  Viço  significa vigor de vegetação nas plantas. Figuradamente é juventude, fase da vida em que se tem muito vigor; ousadia é o mesmo que audácia.[/otw_shortcode_content_toggle]

Exercício de literatura sobre o livro Sagarana

Aprender um pouco mais de Literatura é condição necessária para fazer bem uma prova de vestibular ou mesmo do Enem. Digo isso para meus alunos e, agora, para vocês que seguem este site. estudem os principais períodos literários, veja quais os mais comuns na prova do Enem e dediquem-se a eles. Gosto do Romantismo e do Modernismo. São dois que sempre aparecem nas provas do Enem e cada vez mais vejo-os nos vestibulares. Abaixo você verá um exercício de Literatura com gabarito sobre o Guimarães Rosa. Confira o gabarito e minha dica no final do artigo.

exercício de literatura com gabarito

Exercício de Literatura com Gabarito pronto

Neste exercício, você poderá pensar um pouco sobre uma obra de um grande escritor brasileiro: João Guimarães Rosa. É dele a obra Sagarana. Este livro principia por uma epígrafe, extraída de uma quadra de desafio, que sintetiza os elementos centrais da obra: Minas Gerais, sertão, bois vaqueiros e jagunços, o bem e o mal:

“Lá em cima daquela serra,
passa boi , passa boiada,
passa gente ruim e boa
passa a minha namorada”.

Sagarana , compõe-se de nove contos, com os seguintes títulos os títulos de “O BURRINHO PEDRÊS”, ” A VOLTA DO MARIDO PRÓDIGO”, “SARAPALHA”, “DUELO”, “MINHA GENTE”, “SÃO MARCOS”, “CORPO FECHADO, “CONVERSA DE BOIS” e “A HORA E A VEZ DE AUGUSTO MATRAGA”

Exercício de Literatura sobre o livro Sagarana

João Guimarães Rosa, em Sagarana, permite ao leitor observar que:

a) explora o folclórico do sertão.
b) em episódios muitas vezes palpitantes surpreende a realidade nos mais leves pormenores e trabalha a linguagem com esmero.
c) limita-se ao quadro do regionalismo brasileiro.
d) é muito sutil na apresentação do cotidiano banal do jagunço.
e) é intimista e hermético.

 

[otw_shortcode_content_toggle title=”Clique Aqui Para Ver O Gabarito” opened=”closed” icon_type=”general foundicon-checkmark”]Letra B[/otw_shortcode_content_toggle]

 

Como estudar corretamente para o Enem?

Curso Segredos do Enem é Bom Funciona É confiávelVocê tem dificuldade de concentrar-se? Tem dificuldade em organizar os estudos? Precisa de um método que guie seus esforços para que suas forças não sejam colocadas no lugar errado. O Lucas Marques criou um método de estudos bastante interessante e que tem ajudado milhares de estudantes nos últimos anos a conquistar seus sonhos. O Segredos do Enem é um método passo a passo que pode transformar qualquer pessoa em um estudante do qual todos terão “inveja”.

 

[su_button url=”https://portuguesintenso.com/ir/segredos-do-enem” target=”blank” style=”stroked” background=”#ff7e00″ size=”10″]➡ Acesse o SEGREDOS DO ENEM[/su_button]
 

Acesse o site e conheça um pouco mais sobre o método, ouça os depoimentos e veja se não é exatamente isso que falta para você deslanchar nos estudos.