Alimentos para saúde e desenvolvimento do cérebro

Muitas são as pessoas que, hoje em dia, querem emagrecer. Dentro desse processo, testam todo tipo de dieta e isso acaba fadigando o corpo e desanimando visto que se as dietas não dão resultado, a pessoa desiste. Se dão, não se sustentam por muito tempo. Por isso é tão importante conhecer métodos de emagrecimento e também como são compostos os alimentos do dia a dia como é o caso dos derivados de laticínios. Alguns deles, como a margarina,. podem ser importantes aliados para a saúde no combate, por exemplo, do colesterol.

Margarina contra o colesterol

Estudo espanhol libera o consumo dessa gordura vegetal e recomenda: em doses moderadas, ela pode fazer bem ao coração.

Quem diria! O pãozinho com margarina, tão comum no café da manhã dos brasileiros, pode ser uma arma contra doenças cardiovasculares. A notícia vem de uma pesquisa da Universidade Católica San António de Murcia, na Espanha. O trabalho durou três meses, durante os quais os participantes ingeriram dois pedaços de torrada pela manhã, alternando o uso de manteiga, azeite e margarina. Ao final, o pão com margarina surpreendeu, reduzindo o colesterol total. O azeite apresentou efeito um pouco menor e a manteiga, por outro lado. aumentou dessa gordura no sangue.

“As gorduras saturadas, presentes na manteiga, aumentam o colesterol ruim. Mas os cremes de origem vegetal, como a margarina sem gordura trans, não elevam esses níveis”.

Foi isso que afirmou a nutricionista Juana Ruiz, coordenadora do estudo. A explicação está no fato de a margarina conter boa quantidade dos ácidos graxos ômega-6 e ômega-3, uma dupla gordurosa do bem que podem ajudar a acabar com estrias de forma natural.

MANTEIGA, MARGARINA OU AZEITE?

Compare os três e saiba quais os benefícios de cada um.

MARGARINA – Foi desenvolvida como substituta da manteiga em 1869. É composta de óleos vegetais e possui grande quantidade de gorduras poli-insaturadas. Contém ômega-3 e ômega-6.

MANTEIGA – Derivada do leite de vaca, é rica em gorduras saturadas e colesterol. Porém, quando consumida em pequena quantidade, não traz consequências negativas para o coração.

AZEITE DE OLIVA – Evita acúmulo de gordura visceral, uma das mais perigosas para o corpo. No estudo espanhol (polêmica!), foi menos eficiente que a margarina para proteger o coração.

Além desse alimento, muitos outros podem ajudar na construção de uma dieta equilibrada e tão importante para alimentação de quem está fazendo dieta para emagrecer e também para o desenvolvimento cerebral.

Veja, por exemplo, o que dizem as revistas especializadas no assunto.

eliminar estrias de forma natural carla beatriz ebook 2.0

Desenvolvimento do cérebro

Metal usado em baterias, o lítio ganha espaço também na área médica. Aqui no Brasil, cientistas da Universidade de São Paulo acabam de concluir que ele combate até os apagões na memória. No estudo, pacientes com transtorno cognitivo leve – que têm uma tendência maior para desenvolver a doença de Alzheimer -foram divididos em duas turmas. A primeira recebeu pílulas sem nenhum princípio ativo, enquanto os outros voluntários tomaram comprimidos à base de lítio. “No segundo grupo, ao longo de dois anos, houve menos casos de conversão para o Alzheimer”, afirma o psiquiatra Wagner Gattaz, autor da pesquisa. A novidade é tão promissora que, agora, a meta consiste em descobrir a quantidade ideal da substância para um tratamento adequado. Imagine se um dia provarmos um efeito protetor de doses tão baixas que poderiam ser adicionadas e tomadas com a água potável”, especula Gattaz.

EFEITO TÓXICO?

Quando ingerido em excesso, o lítio traz efeitos nada agradáveis, como tremores ou sonolência. Até a tireoide e os rins correm o risco de ser afetados por quantidades exageradas desse metal. Mas vale ressaltar que, na pesquisa, as doses utilizadas estavam bem abaixo das toleradas pelo nosso corpo. Em outras palavras, o importante é consultar um especialista e seguir à risca suas indicações.

RECARGA NA CABEÇA

Veja como o lítio resguarda o sistema neurológico do Alzheimer

MORTE CELULAR

Nessa doença, a proteína beta-amiloide se acumula entre os neurônios, impedindo a chegada de nutrientes. Eventualmente, isso leva à morte dessas células nervosas.

PANE NAS CONEXÕES

A alta concentração de beta-amiloide ainda dificulta a passagem de impulsos elétricos de um neurônio para outro. A comunicação emperra e as lembranças se vão. Para que o lítio é usado Depressão – Mal de Parkinson -Transtorno bipolardo humor

NA RAIZ DO PROBLEMA

O lítio inibe uma enzima que ajuda a produzir a beta-amiloide. A partir daí, essa proteína para de frequentar a massa cinzenta com a mesma assiduidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *