Skip to main content

O verbal e o não verbal no Enem




A maioria dos estudantes chega ao Exame Nacional do Ensino Médio sem uma clara ideia do que é fazer a análise de imagens. Eu tenho o costume de analisar muitas imagens em minhas aulas de Produção de Texto. São quadrinhos, charges e até mesmo quadros nas aulas de Literatura. Considero importante porque muitas vezes a própria coletânea da redação do Enem e dos Vestibulares traz. Além disso, nas questões de história, Biologia e até mesmo de Línguas estrangeiras, o uso dos quadrinhos e de imagens é cada vez maior. Isso apenas prova que entender os mecanismos usados para construir este gênero textual precisam ser estudados e praticados por meio de exercícios de interpretação para que na hora da prova ninguém seja pego de calça curta. Quero com este artigo, teorizar com exemplos o que é a linguagem verbal e linguagem não verbal.

Você sabe o que é linguagem verbal e linguagem não verbal?

“[…] texto, em sentido lato, designa toda e qualquer manifestação da capacidade textual do ser humano (quer se trate de um poema, quer de uma música, uma pintura, um filme, uma escultura, etc), isto é, qualquer tipo de comunicação realizada através de um sistema de signos”.

FÁVERO, L. E; KOCH, I. V Linguistica textual: introdução. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2000. p. 25.

Quando pensamos em linguagem como sistema organizado de sinais, associamos essa palavra à noção de linguagem verbal, ou seja, de língua. Mas linguagem, como já vimos, tem um conceito mais amplo: é todo sistema que permite a expressão ou representação de ideias, e se concretiza em um texto.

cachimbo-verbal-nao-verbal-post Na linguagem visual, o signo é a imagem. Assim como acontece com a linguagem verbal, há inúmeros modos de organização dos signos visuais, decorrentes da relação que o homem estabelece entre a realidade e sua representação. Os artistas se valem intencionalmente desse recurso procurando Jazer com que o apreciador reaja diante dessa representação e levante questionamentos sobre o que é de fato real e o que ê imaginário e, indo mais além, sobre a própria ordenação do real.

O crítico de arte Giulío Argan comenta:

“Magritte pinta um cachimbo e escreve embaixo: ‘isso não é um cachimbo’. De fato, não é um cachimbo; e a própria palavra cachimbo, que designa o cachimbo, não é um cachimbo. Eis o contraste entre coisas e signos na vida cotidiana”

ARGAN, Giulio Cario. Arte. Moderna: do Iluminismo aos movimentos contemporâneos. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

De. fato, o desenho ou a foto de um cachimbo -ou a palavra cachimbo – não são o objeto cachimbo (uma pessoa não pode fumar o desenho, a foto ou a palavra). O objeto é a coisa; o desenho, a foto, a palavra são representações.

hieroglifos-verbal-nao-verbal-postCientes disso, podemos perceber a existência de diferentes linguagens à nossa volta. Linguagens que apelam a todos os nossos sentidos.

A linguagem da pintura explora linhas, cores, formas, luminosidade; a da escultura se vale de formas, volumes, tipos de material para a sua expressão. Os cartazes luminosos das ruas comerciais, por meio de luzes, figuras e linguagem verbal, nos tentam dizer alguma coisa. As histórias em quadrinhos que, via de regra, exploram imagens e palavras, realizam o cruzamento verbo-visual.

Representações simbólicas surgiram antes mesmo da escrita, como as gravuras rupestres e o sistema hieroglífico dos egípcios, em que signos, à maneira de desenhos, retratavam seres, situações, ritos e até histórias, expressas, primitivamente, sobre pedra, madeira, papiro.

libras-verbal-nao-verbal-postNa era da internet, utilizando o computador, os navegadores da rede criaram um código visual especial para se comunicar, aproveitando os sinais gráficos oferecidos pelo teclado, os chamados emoticons:

: – ) = sorriso;
: – ( = tristeza;
; – ) = piscada, cumplicidade;
escrever com letras maiúsculas significa gritar etc).

Outro exemplo de linguagem não verbal é a dos gestos, elaborada para a comunicação de surdos-mudos, em que sinais produzidos com as mãos correspondem às letras e aos números. Isso é chamado de alfabeto brasileiro de sinais (Libras).




Como você percebeu, diversos são os tipos de textos e os códigos utilizados na interação social, e um dos mais importantes é a língua. Recapitulando, reconhecemos dois grandes tipos de sistemas de signos:

  • linguagem verbal: aquela que utiliza a língua (falada ou escrita);
  • linguagem não verbal: aquela que utiliza qualquer código que não seja a palavra.

Aqui no site, o foco é a linguagem verbal, especificamente a língua portuguesa falada no Brasil. E mais: o site apresenta uma característica fundamental da linguagem verbal, que é a de referir-se ou de descrever-se a si mesma; portanto, ele é um exemplo de metalinguagem.

O verbal e o não verbal no Enem
Avalie este artigo

Site Quero Passar

Site educativo com informações sobre o Enem, SISU, Prouni, vestibulares e concursos. Material de apoio, revisão e produtos educativos e dicas para otimizar os estudos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *